A informática simples e acessível, para todos.

A OSES surgiu da experiência pessoal de mais de 20 anos, em como existe uma disparidade de termos, de soluções e de conceitos que embora sejam perfeitamente entendíveis para os “informáticos”, para a generalidade das pessoas e das empresas a preocupação é terem os seus equipamentos a funcionar corretamente, o seu website na internet acessível e visível para quem o procura e quem o consulta, o e-mail a funcionar e a sua internet sempre disponível. Queremos para todos uma informática simples e económica, sem termos complicados, sem soluções difíceis de compreender.

Tal como os automóveis, a generalidade das pessoas conduz e por vezes até efetua pequenas manutenções, ou tem uma ideia do porquê de determinados comportamentos, mas na realidade o automóvel é somente um meio de deslocação para atingir um fim e que faz muita falta, e quase ninguém se quer debruçar em como é que o motor funciona. Mas precisa de manutenção, precisa de reparações e ai são os mecânicos que os intervencionam. Se colocaram 4L de óleo, ou foram 5L, ninguém pergunta pormenores. O que perguntam? Simplesmente “Está pronto?”

O objetivo principal da OSES é sem dúvida auxiliar quem necessita de ter a sua atividade a funcionar, e que maioritariamente hoje em dia precisa do componente “Informática”.

Utilizadores Pessoais

Quem é que hoje em dia não passa algum tempo ao computador, no tablet ou mesmo no telemóvel a ver os e-mails, a ver o que os amigos estão a partilhar no Facebook, ou simplesmente a escrever uma simples carta? Quase todos nós o fazemos!

E quem não tem problemas com os seus equipamentos, ou com a configuração dos mesmos? As afirmações normais como, o meu disco está a fazer um barulho estranho, o meu computador está muito lento, ou aquele desespero de dizer ao amigo, o meu computador não arranca… o que será?

Queremos dar suporte a todas estas questões, e resolver todos os problemas de forma simples e com linguagem simples aconselhar sempre no sentido de resolver esses mesmos problemas.

Vai criar uma empresa? Precisa de aconselhamento e de equipamento?

Com o empreendedorismo visível a cada esquina, muitos aventureiros decidem que é tempo de criar o seu próprio negócio, com o mínimo de custos possíveis e com a maior visibilidade para começar a vender! Mas afinal o que é que é preciso para iniciar a atividade?

Depois da ideia, e de muitas vezes se procurar apoio no financiamento, começa-se a pensar no que é que vai ser preciso. Um computador, o telemóvel, etc. Ah, sim, e uma ligação à internet, e uma impressora claro! E para emitir as faturas? Ah, sim, também é necessário um programa para emitir as faturas. E isto, e aquilo, e começa-se a pensar na enorme despesa que dai advém.

Claro que alguém tem logo a ideia de, vamos fazer uma página no Facebook e assim já chegamos aos milhões de clientes que por ai andam nas redes sociais, e todos partilham e vamos vender muito!

Se fosse assim tão fácil, se não houvesse concorrência, se ninguém tivesse tido a mesma ideia…

Muitas vezes começa-se torto sem nos apercebermos disso, e resistimos à ideia de que fazendo tudo sozinhos é que ganhamos muito dinheiro porque não temos despesas. E quando se dá por isso… estamos a fazer tudo menos concentrarmo-nos no objetivo inicial, no projeto que desenhámos, na ideia que nos surgiu e que nos vai libertar das dificuldades financeiras.

Sendo a informática, um meio imprescindível em qualquer empresa, deveria por vezes ser mais valorizada e atribuída aos profissionais da área, de modo a que o negócio flua e não haja preocupações ou que quando as há, termos garantias que os problemas são de imediato resolvidos, o que infelizmente muitas vezes não acontece.

Se vai abrir a sua pequena grande empresa, podemos ajudá-lo a iniciar com o pé direito tanto na escolha dos equipamentos, dos serviços que lhe serão úteis ou do software de faturação mais indicado para as suas necessidades. Estes exemplos são simples de explicar, pelo fato verificarmos nas escolhas erradas que se fazem porque muitas vezes não entendemos o que estamos a comprar, e não adequarmos a compra à necessidade.

Erros simples como, vamos utilizar um determinado software de faturação… porque é gratuito. Excelente, já poupámos dinheiro! Entretanto algo deixa de funcionar e o que fazemos? Deixamos de faturar e receber, enquanto não se descobre uma solução ou eventualmente se comece a pagar uma fortuna para resolver um problema simples! Ou descobrimos da pior maneira que afinal aquela escolha tem limites e não nos permite fazer determinadas operações na empresa… e agora? Quem é que vai perder “tempo” a verificar qual a solução mais adequada, a passar a informação já colocada no programa para um novo programa? E como se diz e muito bem, tempo é dinheiro.

Pretendemos acompanhar todas as fases do negócio, e ser um apoio na atividade da empresa, seja ela muito pequena ou muito grande.

 

Será que o software tem de ser pago (a peso de ouro) para termos essa garantia?

A maioria das empresas não necessita de adquirir software dispendioso, existem hoje em dia muitas soluções gratuitas ou de baixo preço e igualmente boas que permitem um início sem custos, mas são decisões que têm de ser vistas em conjunto de modo a que tenhamos a certeza que essas mesmas decisões sejam proveitosas para o cliente.

Se temos de respeitar a legalidade do que utilizamos no computador, talvez seja novidade para muitos que é possível estar legal sem ter custos, ou ter um custo baixo.

Ou mais grave, a empresa adquirir software que depois dele não tira nenhum proveito e mais tarde acaba por perceber que afinal aquele software que custou tanto dinheiro afinal não serviu para muito, exigiu um licenciamento anual que em valor poderia ter sido aproveitado em outros recursos.

 

E os computadores, o que devemos utilizar?

Umas vezes por moda, outras vezes por desconhecimento verificamos que os equipamentos adquiridos estão completamente desalinhados relativamente á utilização que lhes é dada.

Dos exemplos mais simples e mais encontrados é observarmos a “secretária” a utilizar um equipamento desenhado para tarefas bastante exigentes, ou para jogos 3D, quando as tarefas que desempenha é enviar e receber emails, escrever uma carta de vez em quando e fazer umas pesquisas na internet. Possivelmente o dinheiro gasto naquele equipamento específico era suficiente para ter adquirido um equipamento suficiente para as tarefas da secretária, mais a impressora, e ainda um monitor mais adequado.

Mas dirão, este assim dura mais tempo e durante muito tempo não precisamos de gastar dinheiro num novo equipamento… mas a realidade dos computadores é que a durabilidade não tem a ver com o preço do equipamento, e as tecnologias mudam com bastante frequência e muito rapidamente. Mais tarde verifica-se que afinal ter-se gasto mil euros naquele equipamento foi um desperdício, porque os componentes já não existem no mercado, simplesmente pela velocidade a que se muda de tecnologias e a utilização teria sido a mesma num equipamento mais modesto ou de outras características.

Por outro lado, temos um “desenhador” que por norma tem uma necessidade mais eminente de ter um bom computador, e quando pede para se atualizar o computador a resposta é que já não há orçamento para isso… portanto o aconselhamento dado na aquisição de computadores, impressoras, monitores, etc., é muito importante para que todos tenham um equipamento adequado às características do seu trabalho, os recursos sejam gastos da melhor maneira e todos possam desempenhar as suas funções e tarefas sem que para isso a empresa tenha de sofrer com despesas.

Fale connosco, e não se preocupe com todos estes pormenores, dedique-se ao seu negócio.

 

A sua empresa é pouco procurada, não tem oportunidade de mostrar aos clientes os excelentes serviços que presta, afinal qual é o problema da sua página de internet?

Lembra-se do exemplo da página criada no Facebook? Sim, não tem nada de mal, é um excelente canal para mostrar o que faz, mas quem é que vê essa informação?

O seu lindo website na Internet, que até custou bastante dinheiro, recebe visitas ou essas visitas contactam-no? Não? Porque será?

Aparentemente está tudo bem, afinal a sua empresa que se chama “xpto serviços, lda” quando vai ao Google e pesquisa por “xpto serviços, lda” aparece logo nos resultados, clica e vê a apresentação que mandou fazer e que está muito gira… e 10 segundos depois passa a ver a sua página inicial ou tem lá a fotografia dos produtos e os seus contactos…

A verdade é que quando as pessoas pesquisam na Internet, no Google por exemplo, quem é que lhes pode prestar um determinado serviço na sua área de residência não pesquisam pelo seu nome, porque não o conhecem, pesquisam pelo serviço ou pela necessidade que têm e os resultados mais relevantes da pesquisa são na verdade de quem tem uma página rápida, informativa e útil que se adapte ao equipamento que usa (seja o telemóvel, ou o tablet ou o computador), que seja agradável de utilizar, etc.

Será que o seu website tem estas características? Será que quando acede a partir do telemóvel consegue ver alguma coisa? Será que a informação que a página mostra é útil para quem a visita? Será que já viu as páginas web da sua concorrência?

Com cada vez mais páginas na internet a serem criadas diariamente, e com cada vez maior concorrência, já pensou que possivelmente a sua página está desatualizada?

E a pergunta para quem acabou de abrir um negócio, e considera irrelevante uma presença na web? Nem se coloca, porque afinal sem página dificilmente alguém irá encontrar o que comercializa. Estatisticamente está comprovado que a grande maioria das pessoas, antes de efetuar qualquer compra consulta a internet, e cada vez mais a partir de dispositivos móveis. Se não adaptar o seu negócio a esta realidade, está certamente a perder clientes.

A escolha das redes sociais, as horas a que se divulga a informação e a forma de a divulgar são muito importantes. A construção dos textos existentes na sua página web relativamente ao seu negócio e a forma como mostra essa informação são alguns dos muitos fatores a ter em conta e que possivelmente não é isto com que pensa diariamente para fazer vendas, conquistar clientes e fazer crescer o seu negócio.

Em todos estes fatores podemos igualmente ajudá-lo a dinamizar a sua atividade de forma a atingir os objetivos a que se proponha. Esteja descansado, não o aborrecemos com termos técnicos que nunca ouviu falar, explicamos-lhe claramente e de maneira simples o que se deve fazer. Fale connosco e esqueça este tipo de problemas!

 

Tem tempo e perfil para escrever para o seu público?

Tenha um simples Blog, uma simples página na web para o seu negócio, uma loja on-line de venda de produtos e/ou serviços, possivelmente não tem disponibilidade e ou vocação para escrever e alimentar a sua plataforma com conteúdo atualizado, correto?

Aliada á experiência e ao conhecimento que temos de como funciona um site, do mais simples ao mais complexo ao nível de conteúdo, propomos o serviço de escrever por si. E se perguntar, há necessidade? Respondemos,Toda!

É de vital importância a quantidade, utilidade e benefício que a informação que qualquer tipo de site tem para os motores de pesquisa e principalmente para os utilizadores. Bom conteúdo, é conteúdo que as pessoas gostam e facilmente partilham. Publicar conteúdo frequentemente, é igualmente importante, mostra que existe dedicação ao negócio, interesse em ajudar, interesse em informar. Seja nas redes sociais, ou no site, todo este processo é deveras importante mas poucos particulares, pequenas e médias empresas o fazem. Ou por falta de tempo, ou por falta de recursos, ou por falta de inspiração ou mesmo falta de vocação, é descuidada a forma como a empresa interage com os seus clientes e/ou seguidores.

As grandes empresas, têm departamentos específicos para isto, ou têm contratos avultados com outras empresas para que o conteúdo que publicam seja sempre atualizado e útil, para que haja uma maior “convivência” com a empresa, para que seja feita constante publicidade seja por que meios forem.

A pensar na realidade de particulares e das empresas de uma forma geral, teremos todo o gosto em escrever frequentemente acerca da sua empresa, dos seus produtos, dos seus serviços e de informação relacionada com o seu negócio.

Se pretender saber mais benefícios sem ter de perceber e aprender uma nova língua, fale connosco.

 

E quais são os preços dos vossos serviços de Informática?

Temos perfeita consciência de que todos pretendem ter pouca despesa, sendo os custos um dos maiores fatores de decisão. Se nós o fazemos, também é normal que as outras empresas o façam.

Só podemos crescer se os nossos clientes também crescerem, porque tudo funciona como uma bola de neve, portanto tentamos sempre e caso a caso analisar os objetivos do cliente e fazê-lo poupar nas despesas e fazê-lo crescer nas vendas. Acima de tudo pretendemos criar uma parceria com o cliente e mostrar a utilidade e beneficio de trabalharmos lado a lado, cada um na sua área de atuação. Se não percebemos nada de máquinas de café, com os nossos conhecimentos e serviços apenas pretendemos proporcionar ao cliente que atue efetivamente e convenientemente na sua área de negócio, proporcionando-lhe de maneira simples e humana as condições informáticas para isso.

Fale connosco, digam-nos o vosso problema e certamente juntos encontra-mos valores ideais para ambos.